FacebooktweeteryoutubehistorypinSlideshare
Get flash player to play to this file
FACEBOOK
NEWSLETTER

Remover e-mail da newsleter:


DESTAQUES

PTM IBRICA

Sobrevoando o Porto de Aveiro #1 | 2014 | VDEOFOTO

Jardim Oudinot | Fotos Areas| 2014 | VDEOFOTO

Porto de Aveiro em movimento #1 | 2014 | VDEOFOTO

Sobrevoando o Porto de Aveiro #2 | 2014 | VDEOFOTO

Bicentenrio da abertura da Barra de Aveiro

Praia da Barra Fotos de outros tempos

Excurso dos Empregados Superiores do Dirio de Notcias a Viseu e Aveiro - 1930


METEO
Tempo Aveiro
LINKS

Figueira
Arquivo


Publicidade

FOTOS

 Porto de Aveiro - Por Paulo Magalhes

Porto de Aveiro - Por Paulo Magalhes
SLIDESHOW



Alteraes climticas nos novos desafios da barra do Porto de Aveiro

O Porto de Aveiro vai iniciar em maio de 2020 os trabalhos de reposição na orla costeira dos inertes retirados da embocadura Barra em sucessivas ações de desassoreamento de modo a devolver o equilíbrio ambiental naquela zona exposta a fortes efeitos da erosão.

A garantia foi reafirmada pela Presidente do Conselho de Administração dos Portos de Aveiro e Figueira da Foz, Fátima Alves, durante a II Conferência do Movimento de Amigos da Ria de Aveiro, que decorreu no fim-de-semana no auditório da FNAC, em Aveiro.

Falando na qualidade de patrocinador do evento, Fátima Alves assegurou ainda que o Porto de Aveiro está a trabalhar num projeto para a requalificação da marginal dos bacalhoeiros, na Gafanha da Nazaré, que irá proporcionar a elevação da cota daquela artéria e assim evitar o seu alagamento em resultado, designadamente, do aumento da amplitude das marés.

Regularmente, por ocasião do preia-mar em marés vivas, a subida do nível das águas deixa toda a marginal intransitável, mas a Presidente do Porto de Aveiro, que está a trabalhar esta matéria em colaboração com a Câmara Municipal de Ílhavo, assegura que o trabalho vai antecipar os “piores cenários” que podem advir do impacto das alterações climáticas.

A II Conferência do MARIA, subordinada ao tema “Barra de Aveiro – entre a natureza e a intervenção humana”, foi conduzida João Senos da Fonseca, autor de numerosa bibliografia sobre a Ria de Aveiro e a sua região.

Numa intervenção recheada de pormenor e elementos históricos, ilustrada com a reprodução de cartas e testemunhos de valia documental, João Senos da Fonseca mostrou todo o processo evolutivo da foz do rios Vouga (então rio Vaca), Águeda e Cértima, até à constituição do cordão dunar primário entre Ovar e Mira, que mais tarde, no início do século XIX, proporcionou a fixação artificial da Barra de Aveiro no local onde hoje se encontra.

Na abertura da Conferência, falando em nome do MARIA, Paulo Ramalheira recordou que o tema é marcante porque depois de anos de incerteza até à estabilização, a barra do porto de Aveiro é agora tema pelas alterações climáticas.

Paulo Ramalheira disse que volvidos mais de dois séculos sobre a inauguração da obra da Barra de Aveiro que limitou os efeitos negativos da natureza sobre a região, surge nova confrontação “com momentos de incerteza”, desta feita em resultado das alterações climáticas que estão hoje na agenda mundial.

fonte








Newsletter: Subscrever | Newsletter: Cancelar | Poltica de Privacidade

feed
mapa
Publicidade