FacebooktweeteryoutubehistorypinSlideshare
Get flash player to play to this file
FACEBOOK
NEWSLETTER

Remover e-mail da newsleter:


DESTAQUES

PTM IBRICA

Sobrevoando o Porto de Aveiro #1 | 2014 | VDEOFOTO

Jardim Oudinot | Fotos Areas| 2014 | VDEOFOTO

Exerccio/Simulacro Porto Seguro 2013 (Vdeo-foto 1)

Porto de Aveiro em movimento #1 | 2014 | VDEOFOTO

Sobrevoando o Porto de Aveiro #2 | 2014 | VDEOFOTO

Bicentenrio da abertura da Barra de Aveiro

Praia da Barra Fotos de outros tempos

Excurso dos Empregados Superiores do Dirio de Notcias a Viseu e Aveiro - 1930


METEO
Tempo Aveiro
LINKS

Figueira
Arquivo


Publicidade

FOTOS

 A Sombra da Luz

A Sombra da Luz
SLIDESHOW



Dia de visitar o Farol de Aveiro

“Em nuvens que tapam a visibilidade | Em sons de ondas a bater | Eis que surge uma luz | Que ajuda a quem aparecer. | É uma luz que guia | Que ajuda ao destino chegar | E todos ficam felizes | Quando em terra conseguem os pés colocar”. O poema, da autoria do “blogger” Blue Heaven, explica bem o papel fulcral que o farol tem para a navegação marítima.

Para melhor ajudar a perceber o papel destas torres enormes que estão espalhadas em mais de 50 pontos em toda a zona costeira do continente português e ilhas, desde 2011 que todos os faróis nacionais abrem as suas portas ao público para dar oportunidade a todos de poderem conhecer, por dentro, todo o mecanismo que por fora as paredes escondem.

O Farol de Aveiro , mais conhecido por todos como o Farol da Barra, por estar localizado na praia da Barra, na freguesia da Gafanha da Nazaré (Ílhavo) , não é excepção e abre as suas portas todas as quartas-feiras, à tarde.

O Diário de Aveiro integrou um grupo de visitantes na última quarta-feira. Ainda o relógio não marcava as 13.30 horas e, sob um sol abrasador, já se contavam cerca de 50 pessoas na fila à espera que a porta abrisse.
Lá dentro, o chefe do farol, Nogueira da Silva, preparava a tarde de visitas, colocando “pop-ups” informativos sobre o farol para impedir a passagem dos visitantes para salas onde o público não pode aceder, enquanto o faroleiro José Lemos subia pelo elevador os 62 metros da torre para receber, depois, os visitantes.
Desliga-se depois o elevador.
São duas horas da tarde e eis que se abrem as portas.

continue a ler aqui








Newsletter: Subscrever | Newsletter: Cancelar | Poltica de Privacidade

feed
mapa
Publicidade