FacebooktweeteryoutubeflickrSlideshare
Get flash player to play to this file
FACEBOOK
NEWSLETTER

Remover e-mail da newsleter:


DESTAQUES

PTM IBRICA

Sobrevoando o Porto de Aveiro #1 | 2014 | VDEOFOTO

Jardim Oudinot | Fotos Areas| 2014 | VDEOFOTO

Porto de Aveiro em movimento #1 | 2014 | VDEOFOTO

Sobrevoando o Porto de Aveiro #2 | 2014 | VDEOFOTO

Bicentenrio da abertura da Barra de Aveiro

Praia da Barra Fotos de outros tempos

Excurso dos Empregados Superiores do Dirio de Notcias a Viseu e Aveiro - 1930


METEO
Tempo Aveiro
LINKS

Figueira
Arquivo


Publicidade

FOTOS

 Porto de Aveiro - Por Paulo Magalhes

Porto de Aveiro - Por Paulo Magalhes
SLIDESHOW



O RIO NOVO DO PRNCIPE
Causas e vantagens da sua construo em 1815

O CANAL que serve de leito ao Rio Vouga na parte final do seu curso — e que dá pelo nome de RIO NOVO DO PRÍNCIPE — tem um comprimento aproximado de cinco quilómetros, ligando o MURÇAINHO (Sarrazola) à CALE DO ESPINHEIRO, na RIA DE AVEIRO, onde é actualmente a FOZ DO VOUGA, vulgarmente conhecida por BOCA DO RIO.

Começa por uma largura de sessenta e dois metros, medida que se mantém por uns três quilómetros, até acabar na FOZ por uma ampla desembocadura de cento e vinte e dois metros.

II — Antes deste canal ser aberto (1815), o Vouga, no Murçainho, tomava o sinuoso caminho do chamado RIO VELHO até desaguar na antiga Foz, já em terras marinhoas, no chamado Bico da Murtosa. Em épocas de “grandes cheias” — que as houve[I] antes da abertura definitiva da NOVA BARRA DE AVEIRO —, o RIO VELHO não tinha cava suficiente para dar rápida vazão às grandes enxurradas vindas da serra e dos rios que afluem ao Vouga na última etapa.
 

III — A BARRA, por seu lado, e até então na sua caprichosa e ambulante localização, obrigava a encerramentos temporários da RIA, com a natural e consequente retenção de lixos, e putrefacção das águas morosamente acumuladas.

CONTINUE A LER ESTE ARTIGO AQUI

PARA SABER MAIS

Foto de topo: Mapa do troço final do Vouga, a partir de Cacia. No seu curso primitivo (rio velho), o Vouga ia desaguar na ria junto ao Bico da Murtosa. Depois da abertura do Rio Novo do Príncipe, a foz passou a ser na Cale do Espinheiro.


Prova de shell de oito na pista náutica do Rio Novo do Príncipe
(Autor desconhecido. Sem data, talvez da década de 1950)








Newsletter: Subscrever | Newsletter: Cancelar | Poltica de Privacidade

feed
mapa
Publicidade